separador topo
Cultura
Skip Navigation Links.
print

Espólios arqueológicos

A intervenção arqueológica permitiu recolher um conjunto significativo de espólios, na sua maioria constituídos por fragmentos de peças cerâmicas, existindo também instrumentos líticos, elementos de adorno, numismas, elementos arquitetónicos de antigos edifícios entretanto desaparecidos, etc. São achados que testemunham as diferentes fases da ocupação humana no local, e falam-nos de alguns aspetos do quotidiano das populações.


Mó manualFragmentos de objectos em vidro (séc. I)Fragmento de Pichel em cerâmica (séc. XIII-XIV)Taça em cerâmica (séc. XVII)


Estes espólios encontram-se no depósito de bens arqueológicos do Gabinete de Arqueologia Urbana da Câmara Municipal do Porto, juntamente com outros conjuntos recolhidos em escavações arqueológicas realizadas um pouco por toda a Cidade do Porto. A sua conservação está a cargo da equipa de técnicos daqueles serviços, que regularmente realizam operações de limpeza e tratamento dos espólios cuja conservação exige cautelas acrescidas, nomeadamente as moedas e outras peças metálicas.

Arqueossítio: vitrine de espólioTal como os vestígios de antigas construções, os espólios arqueológicos são da maior importância para o conhecimento das antigas fases de ocupação desta zona da Cidade, servindo como elemento de datação das épocas mais antigas. Pela sua longa diacronia, podemos caraterizar os diferentes conjuntos de materiais exumados nas escavações, com os principais momentos da história do sítio:

Proto-História - Romanização - Idade Média - Época Moderna e Contemporânea

 

Coleção exposta

Do enorme volume de achados resultante das escavações arqueológicas, foram selecionadas algumas peças mais representativas das diferentes fases de ocupação no local, para exposição no arqueossítio.

Outras peças provenientes desta escavação, podem ser observadas no núcleo museológico da Casa do Infante e no Museu do Vinho do Porto.


print
separador footer
 
Optimizado para os browsers: Internet Explorer 7, Firefox 3.5 e Safari 5 ou superiores | Em desenvolvimento pela DMSI (Direcção Municipal de Sistemas de Informação) da CMP
Projecto co-financiado por: