separador topo
Cultura
Skip Navigation Links.
print

História data-a-data

Uma breve cronologia da criação do arqueossítio, um espaço fundador da moderna arqueologia no Porto, pode ser sintetizada em algumas datas mais significativas:

Década de 80 do século XX -  Transferência da posse do imóvel para o Comissariado para a Renovação da Ribeira-Barredo (CRUARB).

1982-1983 - Elaboração do projeto e início dos trabalhos de reabilitação do edifício.

1984-1987 - Realização de escavações arqueológicas realizadas no interior do imóvel sob a direção científica do Dr. Manuel Luís Real, investigador e diretor do Arquivo Histórico da Casa do Infante.

1986 - Publicação no Boletim Cultural da Câmara Municipal do Porto, dos resultados das escavações arqueológicas no nº 5 da R. D. Hugo.

1988 - Protocolo de cedência do edifício entre a Câmara Municipal do Porto e a Secção Regional Norte da então Associação de Arquitetos Portugueses, para instalação da sede.

1990 - Lançamento do concurso público para elaboração do projeto, tendo sido selecionada a proposta dos Arquitetos Helena Rente e Carlos Portugal.

1991, Dezembro - Lançamento do concurso público para adjudicação da empreitada.

1992, junho a 1993, junho - Obra de reabilitação do imóvel e criação das estruturas de apoio ao arqueossítio.

1993, 01 de julho - Inauguração do Arqueossítio da R. D. Hugo e da nova sede da atual Secção Regional Norte da Ordem dos Arquitetos.

1995 - Colocação da vitrina horizontal e do painel em acrílico com a planta das estruturas descobertas.


print
separador footer
 
Optimizado para os browsers: Internet Explorer 7, Firefox 3.5 e Safari 5 ou superiores | Em desenvolvimento pela DMSI (Direcção Municipal de Sistemas de Informação) da CMP
Projecto co-financiado por: