separador topo
Cultura
Skip Navigation Links.
print

História data-a-data

1920 – um primeiro projeto de arquitetura de Raul Lino para a casa-atelier de António Carneiro não foi realizado.

1925 – Construção da casa-atelier segundo projeto de Álvaro Miranda.

1930 – Conclusão das obras e utilização do atelier até à morte do Pintor, neste ano.

1934 – O filho, Carlos Carneiro, também pintor, inaugura aí uma exposição no seu atelier.

1954 – Divisão do espaço do edifício pelos dois filhos do pintor, Carlos e Cláudio Carneiro, este, músico e compositor.

1958 – A edilidade adquire uma das parcelas do edifício, o salão, com o respetivo recheio, para instalação da Casa Oficina António Carneiro.

1966 – Aquisição pela Câmara Municipal do Porto das restantes dependências do edifício que serviam como atelier.

1967 – Deliberação camarária de cedência do direito de habitação a Katherine Carneiro, nora de António Carneiro, mulher de Cláudio. São construídos uns anexos num espaço de jardim, destinados à sua habitação, com o compromisso de virem a ser demolidos depois do desaparecimento da sua locatária.

1969 – Projeto de remodelação na parcela pertencente a Carlos Carneiro.

1973 – A Câmara Municipal do Porto adquire a totalidade da propriedade, o prédio rústico e urbano, abrindo ao público a Casa Oficina António Carneiro.

1991 – Doação à Câmara Municipal do Porto de espólio dos Pintores António e Carlos Carneiro, pelo neto de António Carneiro, Sr. Nuno Carneiro.

1998 – Encerramento ao público da Casa Oficina António Carneiro, para obras de remodelação.

2009, 28 de setembro – Reabriu ao público.


print
separador footer
 
Optimizado para os browsers: Internet Explorer 7, Firefox 3.5 e Safari 5 ou superiores | Em desenvolvimento pela DMSI (Direcção Municipal de Sistemas de Informação) da CMP
Projecto co-financiado por: