separador topo
Cultura
Skip Navigation Links.
print

Coleções

O Museu Romântico da Quinta da Macieirinha situa-se numa zona antigamente ocupada por quintas. O programa museológico que foi proposto na sua criação previa a reconstituição de ambientes do século XIX, de um período do Porto Romântico. Coincide este período histórico com a passagem do abdicado e exilado Rei da Sardenha e Príncipe do Piemonte, Carlos Alberto de Sabóia-Carignano, pela Quinta da Macieirinha, onde morreu em 1849.

 

As dependências que se encontram abertas ao público foram objeto de modificações sucessivas, de forma a tornar mais legível o espírito de uma residência burguesa do século XIX e a destacar aspetos ligados à implantação do romantismo, como movimento literário e artístico. Foram igualmente tratadas de forma específica as dependências relacionadas com a presença e a morte do rei Carlos Alberto no local, tendo sido reconstituídos os ambientes com réplicas da mobília oferecidas pelo rei Humberto de Itália.       

 

Mobiliário

As peças que compõem o mobiliário das diferentes dependências estão adaptadas às atividades quotidianas que decorriam nesses espaços; o mobiliário estilo Império, que teve grande divulgação em Portugal ou de traços românticos, domina a colecção.

 

Pintura

A pintura mural a têmpera e a fresco serve de decoração às chamadas ”Salas das Telas e de Bilhar”. Peças de cavalete do pintor Roquemont e de Francisco José Resende, encontram-se entre as peças mais interessantes do museu. Roquemont foi um pintor de origem francesa, radicado no Porto, que retratou, como Resende, costumes e cenas populares do século XIX. Outras obras de pintura, nomeadamente o retrato de rei Carlos Alberto por A. Capisani, uma paisagem do Porto por Charles Napier e quadros de flores completam a coleção de pintura.

 

Têxteis

Tapetes, cortinados e uma vasta coleção de roupa do século XIX permitem uma panorâmica dos motivos decorativos e das técnicas caraterísticas deste período, bem como os hábitos quotidianos de então.

 

Artes Decorativas

Numa grande variedade de materiais – vidro, cerâmica, madeira, prata, metais – o museu possui uma coleção significativa de objetos decorativos de uso quotidiano e adereços de moda do século XIX.


print
separador footer
 
Optimizado para os browsers: Internet Explorer 7, Firefox 3.5 e Safari 5 ou superiores | Em desenvolvimento pela DMSI (Direcção Municipal de Sistemas de Informação) da CMP
Projecto co-financiado por: