separador topo
Cultura
Skip Navigation Links.
print

Prémio João de Almada

Prémio João de Almada (2012)Prémio instituído em 1988, para incentivar e promover a recuperação de edifícios representativos do património arquitetónico da cidade, é atribuido bienalmente ao melhor exemplo de reabilitação que tenha sido concluído durante o período de dois anos a que cada prémio se refere.

Foi designado Prémio João de Almada, pela intervenção que esta personalidade teve no urbanismo da cidade do Porto do século XVIII.

É atribuído um valor monetário ao proprietário e ao arquiteto responsável, após deliberação de um júri constituído por representantes de diversos organismos internos e externos à Câmara Municipal do Porto.

 

Regulamento da 14ª edição

 Divulgação Prémio

 

João de Almada e Mello

(Troviscoso, Monção, 15-08-1703 - Porto, 30-10-1786)

 

Filho de António José de Almada e Mello, senhor do Souto d’ El Rei, e de Maria Josefa de Lima da Cunha Velho, foi militar de carreira e assentou praça em Viana da Foz do Lima (atual Viana do Castelo), passando depois pelas praças de Portalegre, Monção, Elvas e Cascais.

 

A 15 de março de 1757 chega ao Porto, como Governador das Armas da Cidade, instalando-se no Palácio do Corpo da Guarda, onde funcionava o Tribunal da Relação e do qual veio a ser Governador em 1764.

 

Sob o seu comando criou-se a Junta das Obras Públicas (1762), iniciando-se uma verdadeira «revolução» urbanística na Cidade, com a regularização de ruas e praças, o rasgar de novas vias e a construção de importantes equipamentos. Para tal rodeou-se de importantes figuras, como o Cônsul Britânico John Whitehead.


print
separador footer
 
Optimizado para os browsers: Internet Explorer 7, Firefox 3.5 e Safari 5 ou superiores | Em desenvolvimento pela DMSI (Direcção Municipal de Sistemas de Informação) da CMP
Projecto co-financiado por: